Em cima da hora:
Fechamento de autoescola vira caso de polícia em Presidente Prudente
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 05/06/2021


    Sobe - Hospital de Campanha de Feira, ao usar tecnologia para aproximar pacientes de familiares.


    Desce - Fiscalização federal que, pela ineficiência, faz desmate na Amazônia bater recordes sucessivos no desmatamento.


    Jornal


    Um vereador, na última quarta (2), na Câmara de Vereadores de Feira, em seu pronunciamento, depois de ter sido ouvido pela Polícia Federal, enalteceu a importância dos jornais, pela credibilidade das suas matérias. No depoimento do vereador à PF, uma das peças que constavam no processo era do Jornal Folha do Estado. Agora aqui nesta coluna, faço uma pergunta: se o Jornal é importante e tem credibilidade, por que esse e outros vereadores não reclamam da Mesa Diretiva o porquê do Jornal ser proibido de circular nas dependências da Casa da Cidadania? Às vezes há de se pensar… para alguns, é difícil fazer leitura!


    Terra de Sarney


    Na cidade de Zé Doca, no Maranhão, lá pela década dos anos 90, o prefeito acossado por velhos companheiros de batalha, tomou uma decisão simples e que deu certo. “Quem está comigo, fica comigo. Quem finge que está comigo, pode acompanhar o demônio”. O resultado é que, parte dos fingidores entenderam o recado, não querendo deixar de ficar no paraíso, levantaram os braços e se entregaram a boa convivência.


    Salário mínimo


    O presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco, promulgou a Lei 14.158, de 2021, que fixa o salário mínimo em R$ 1,1 mil a partir de 1º de janeiro de 2021. O texto estabelece a diária em R$ 36,67 e o valor horário do salário mínimo em R$ 5. O texto foi publicado no Diário Oficial da União de ontem (4).


    Conversas


    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem mantido conversas constantes com membros da CPI da Covid que não fazem parte do PT. Segundo a coluna de Bela Megale, do jornal O Globo, apesar do seu partido ter dois membros na Comissão, Humberto Costa (PT-PE) como titular e Rogério Carvalho (PT-SE) como suplente, o ex-presidente também tem procurado nomes de centro que compõem a CPI.


    Bafômetro


    A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou, na última terça-feira (1º), projeto que torna obrigatória a divulgação de informações em auto de infração comprovada com uso de bafômetro (PL 4959/19). Deve constar no auto de infração a marca, o modelo e o número de série do aparelho; a data de validade do certificado de verificação do aparelho e o endereço do sítio eletrônico do órgão metrológico competente o qual contém tal informação; o número do teste, a medição realizada, o valor considerado e o limite regulamentado em miligramas por litro (mg/L).


    FHC


    O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou que, apesar de não gostar de CPIs, considera as comissões como “instrumento de defesa da sociedade”. “É positivo. Às vezes há exagero, precisa entender, mas não tem problema. É melhor ter exagero do que não ter CPI”, disse.


    Pazuello


    Senadores lamentaram a decisão do Exército de não punir o general e ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello após participar de protesto ao lado do presidente Jair Bolsonaro. Para parlamentares, o arquivamento do procedimento disciplinar abre um precedente perigoso. Senadores usaram suas redes sociais para criticar a decisão. Em nota, o Exército informou que “não restou caracterizada a prática de transgressão disciplinar por parte do general Pazuello” e que “arquivou-se o procedimento administrativo que havia sido instaurado”.


    Década sombria


    A revista britânica The Economist publicou esta semana uma edição especial sobre o Brasil com uma série de críticas ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A revista descreve Bolsonaro como um homem que quer “destruir as instituições, não reformá-las”, “esmagou todas as tentativas” de uma exploração sustentável da Amazônia e revelou serem “falsos” todos os votos favoráveis à renovação política.


    Planos de saúde


    O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, tenta impedir o reajuste de planos de saúde, previsto para julho. O titular da pasta desmarcou um jantar com representantes dos planos, após ter conhecimento que o assunto a ser tratado seria a manutenção do aumento nesse ano. Contudo, a decisão não mudou os planos das operadoras, que continuam se articulando para evitar que o governo barre o reajuste. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia