Em cima da hora:
Fechamento de autoescola vira caso de polícia em Presidente Prudente
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 29/04/2021


    Sobe - Legião da Boa Vontade, por entrega de cestas de alimentos e kits de higiene e limpeza a 150 famílias de recicladores da associação ARTAMARES.


    Desce - O ministro Paulo Guedes, por causar novo constrangimento do Brasil com a China.


    Igrejas


    Aprovado em segunda discussão com unanimidade dos votos, o projeto que estabelece as igrejas e os templos de qualquer culto, como atividade essencial em períodos de calamidade pública no município. O autor do projeto é o Pastor Valdemir (PV), e de acordo com ele, a abertura dos templos religiosos não irá afetar em nada o combate a COVID-19.


    Intermédio


    Foi noticiado na matéria da edição de terça (27), que o deputado federal Zé Neto, intermediou a conversa entre a comissão de Covid da Câmara de Feira e o secretário de saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas. Acontece que, um dos integrantes questionou o motivo de ter sido Zé Neto a fazer a intermediação, e não o prefeito Colbert Martins, que é o chefe do executivo feirense.


    Pouso


    O presidente Jair Bolsonaro que desceu no aeroporto de Salvador no avião presidencial Airbus A319, segunda (26), pela manhã, quando vinha para Conceição do Jacuípe, questionou o porquê de não ter pousado em Feira de Santana. O relato é do prefeito Colbert Martins (MDB), que foi indagado pelo presidente. Colbert lamentou ao dizer que esse tipo de avião pode pousar em Paulo Afonso, Porto Seguro, e Vitória da Conquista. Só não pode em Feira de Santana.


    Água


    A Secretaria Municipal de Agricultura terá que prestar informações sobre o serviço de distribuição de água na zona rural de Feira de Santana. O requerimento busca esclarecimentos sobre a quantidade de carros que a Secretaria dispõe para o abastecimento de água potável nas comunidades dos distritos feirenses, e pede informações sobre os motoristas e ajudantes que realizam o serviço.


    Gripário


    “Picuinha política”, seria a razão porque Feira de Santana não consegue implantar um gripário, importante equipamento na prevenção contra o coronavírus. Esta é a conclusão do presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, vereador Emerson Minho (DC). Ele reproduziu diálogo mantido recentemente com o secretário estadual de Saúde. Fábio Villas-Boas lhe disse que para Feira de Santana ter essa unidade de prevenção contra a Covid-19 “só depende do prefeito Colbert Martins”. Também garantiu que o Estado oferece equipamentos e informou já existir emenda do deputado Zé Neto (PT), de 2 milhões e 140 mil reais, que pode ser utilizada nessa finalidade.


    UPB


    O presidente da UPB, Zé Cocá (PP), entregou na manhã de ontem (28), em Brasília, uma carta aberta ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP). O gestor, que também é prefeito de Jequié, no sudoeste baiano, solicitou o apoio de Lira para pautar a votação de projetos de interesse dos municípios, sobretudo do Norte e Nordeste. Esse apoio é importante porque a nossa situação tende a se complicar no segundo semestre, com a queda de receita, e será crucial essa parceria com o Congresso para evitar o colapsodos municípios”, afirmou Zé Cocá após o encontro.


    Veto político


    O coordenador do comitê científico do Consórcio Nordeste, o ex-ministro da Ciência e Tecnologia Sergio Machado Rezende, afirmou ao portal UOL não ter dúvidas de que a decisão da Anvisa de vetar a importação da vacina russa Sputnik foi política e que os argumentos usados para isso foram “surpreendentes”, “absurdos”. “Nós estamos absolutamente convencidos de que a motivação é política! E temos duas razões: uma delas é que ela vem da Rússia, e o presidente deve achar que é um país comunista; e o outro é que a iniciativa de comprar essa vacina foi dos governadores do Nordeste, e desde o começo existe esse problema entre o presidente e o Nordeste”, disse.


    Escondido


    O ministro da Casa Civil, general Luiz Eduardo Ramos, disse que tomou escondido a vacina contra a Covid-19 e que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está com a vida em risco. Para não perder o mandatário para o coronavírus, o auxiliar afirmou que está tentando convencê-lo a tomar a vacina. “Estou envolvido pessoalmente tentando convencer o nosso presidente, independente de todos os posicionamentos, que nós não podemos perder o presidente para um vírus desse. A vida dele, no momento, corre risco, ele tem 65 anos [na verdade, 66]”, disse Ramos durante reunião do Conselho de Saúde Suplementar, no Palácio do Planalto.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia