Em cima da hora:
Motociclista fica ferido após bater de frente com ônibus em Ribeirão Preto
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 21/04/2017


    Sobe - Interesse de ambientalistas e municípios em revitalizarem o lago Pedra do Cavalo


    Desce - Brasil por fechar 63 mil vagas formais de emprego em março


    Ronaldo 2018


    As delações dos executivos da Odebrecht, liberadas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, que envolvem muitos baianos, com certeza poderão alterar o cenário político das eleições de 2018. Nas hostes oposicionistas já se fala no nome do prefeito José Ronaldo (DEM) candidato a governador. Ileso ao processo de delação, está no quarto mandato de prefeito de Feira de Santana e no quinto sob sua benção. As informações são do site Bahia na Política.


    Demissão


    O presidente dos Correios, Guilherme Campos, afirmou nesta quinta-feira (20), que a demissão de servidores concursados está na pauta e vem sendo estudada. Segundo o presidente da estatal, os Correios não têm condições de continuar arcando com sua atual folha de pagamento e contratou um estudo para calcular quantos servidores teriam que ser demitidos para que o gasto com a folha fosse ajustado. “Temos um estudo encomendado e a possibilidade de demissão motivada ainda está na pauta. A empresa não tem condições de arcar com a sua folha de pagamento”, disse Campos.


    ACM X Wagner


    Questionado sobre uma suposta declaração do ex-governador Jaques Wagner (PT) de que o prefeito ACM Neto (DEM) era o maior prejudicado pelas delações da Odebrecht, por conta de seus planos para 2018, o democrata disse que Wagner “é acusado de corrupção. Eu, não”. “Qual a moral que ele tem? Não tenho nada a ver com corrupção ou com Lava Jato. O PT é que tem e pode tratar desse assunto”, disparou, após participar do Workshop Cidade Resiliente, na Casa do Comércio, na manhã da quinta-feira (20). Neto disse ainda que “o PT é o partido mais corrupto do Brasil”, reiterando que não tem “nada a ver com a Lava Jato e estou absolutamente tranquilo”.


    Os 12 de Feira


    A eleição de deputado estadual, que acontece em outubro de 2018, em Feira de Santana promete. É que a concorrência a cada dia se amplia e nomes competitivos vêm surgindo. De acordo com o site Bahia na Política, há 12 nomes de candidatos a deputados. Os que vão em busca da reeleição: Zé Neto (PT), Carlos Geilson (PSDB), Targino Machado (PPS), José de Arimatéia (PRB) e Ângelo Almeida (PSB). Também desejam uma cadeira na ALBA, Fernando Torres (PSD), Irmão Lázaro (PSC), Tarcízio Pimenta (Sem partido), Jhonatas Monteiro (PSOL), Lulinha da Conceição (DEM), Gerusa Sampaio (DEM) e Alberto Nery (PT).


    Plenário vazio


    Com o plenário praticamente vazio, o deputado Arthur Maia (PPS-BA) concluiu a apresentação do relatório final da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/16, iniciado na manhã da quarta-feira (19). Maia, que é o relator do projeto na comissão especial que trata da reforma da Previdência, chegou a recomeçar a leitura do parecer, mas houve acordo para que o relatório fosse dado como lido. Como já estava previsto, foi concedida vista coletiva a pedido de vários deputados. Com isso, a discussão da proposta será feita na terça e quarta-feira da próxima semana, conforme anunciado pelo presidente da comissão especial, deputado Carlos Marun (PMDB).


    Cai rejeição a Lula


    Pesquisa inédita do Ibope mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a ser o presidenciável com maior potencial de voto entre nove nomes testados pelo instituto. Pela primeira vez desde 2015, os eleitores que dizem que votariam nele com certeza (30%) ou que poderiam votar (17%) se equivalem aos que não votariam de jeito nenhum (51%), considerada a margem de erro. Desde o impeachment de Dilma Rousseff, há um ano, a rejeição a Lula caiu 14 pontos.


    Vigor


    Ao discursar ontem (20), no Itamaraty, nas comemorações do Dia do Diplomata, o presidente Michel Temer lembrou aos formandos do curso do Instituto Rio Branco que caberá a eles mostrar ao mundo que o Brasil é um país de oportunidades e de “renovado vigor”. No pronunciamento, Temer criticou a forma como a imagem do Brasil é difundida em outros países. Segundo o presidente, “dados, fatos e informações” levados ao exterior dão a impressão de que o Brasil é um “país seco” que não respeita a Constituição, o que acaba por reforçar a impressão de haver insegurança jurídica no país.


    Revogou


    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio revogou ontem (20), um dos mandados que sustentam a prisão do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Renato Duque. Apesar da decisão favorável, Duque continuará preso porque existem outros mandados que foram expedidos pelo juiz federal Sérgio Moro na Operação Lava Jato.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia