Em cima da hora:
UPE abre inscrições para cursos de idiomas e informática nesta segunda
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 26/05/2016


    Sobe - SEPREV, SMT e Guarda Municipal pela organização do evento da passagem da Tocha Olímpica em Feira.


    Desce - A ausência de mulheres nos ministérios doGoverno Temer, que pode levar o Brasil a despencar 22 posições no ranking de igualdade de gênero. 

    Olimpíadas

     

    No palanque onde se realizou o ato final da passagem da Tocha Olímpica em Feira de Santana, estiveram no palco o Prefeito José Ronaldo, o presidente da Câmara de Vereadores, Reinaldo Miranda (PHS), o Deputado Estadual e Líder do Governo do Estado, Zé Neto (PT), e os secretários Mauro Moraes, Rafael Cordeiro, Antônio Carlos Borges Junior e o diretor de esportes Emerson Britto.


    Irritado


    Nos últimos dias, o Vereador Tonhe Branco (PHS) anda com os nervos à “flor da pele”. O motivo da visível irritação do edil, são boatos de que ele e o seu colega de legenda, o Vereador Robeci da Vassoura (PHS) não seriam reeleitos. A culpa deste fuxico está recaindo sobre o Vereador Isaias de Diogo (PSC).

     

    Ausências

     

    No lançamento da pré-candidatura do Deputado Zé Neto (PT) à prefeitura de Feira de Santana, foi notada a ausência de representantes do PP. Nem os ex-deputados Jairo Carneiro e Eliana Boaventura, nem o Vereador Edvaldo Lima estiveram presentes. Foi aventada a possibilidade de uma candidatura própria do PP à prefeitura nas próximas eleições, entretanto, o processo não evoluiu e a legenda ainda não tem definido o rumo a ser seguido.


    Definições


    A oposição em Feira de Santana começa a desenhar com quais nomes enfrentará o Prefeito José Ronaldo (DEM), que deverá ir à reeleição. Ângelo Almeida (PSB), Fernando Torres (PSD), Zé Neto (PT), professora Sidinea Pedreira (PSOL) e Leonardo Pedreira (PCO). Ainda no compasso de espera o ex-prefeito José Raimundo Pereira de Azevêdo (PDT), que anunciou sua pré-candidatura, mas ainda não bateu o martelo.


    Homologou


    O Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, homologou o acordo de delação premiada com o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. Segundo informações do jornal O Globo, ele gravou conversas com três membros do alto escalão do PMDB, o Presidente do Senado, Renan Calheiros (AL), o ex-presidente da República José Sarney (AP) e o Senador Romero Jucá (RR), com o objetivo de se tornar delator. Machado passou a buscar um acordo no início do ano, depois que soube que um executivo de uma empreiteira o havia delatado.


    Conversas

     

    Esta semana, o jornal Folha de S. Paulo já divulgou o conteúdo dos diálogos dos peemedebistas com Jucá e Renan. O primeiro foi exonerado do posto de Ministro do Planejamento por ter falado em “estancar essa sangria” e sobre a Operação Lava Jato. Na conversa com o presidente do Senado, Renan falou em mudar a lei da delação premiada.


    Rechaçou


    Dois adiamentos sucessivos da votação das contas de 2014 do ex-governador Jaques Wagner, não significam desarticulação da base. Esse é o argumento do líder do governo na Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (AL-BA), Zé Neto (PT), que rechaça qualquer desestabilização da base aliada. “Não tenho prazo para votar”, assegura a liderança do governo.


    Bate-cabeça


    No entanto, parlamentares consultados pele imprensa sugerem que apesar de não haver problemas no relacionamento entre a liderança e os deputados, houve um “bate-cabeça” nas duas tentativas de votação da matéria na AL-BA. “Faltou comunicação”, reclamou um parlamentar, que preferiu não ter o nome revelado. Zé Neto, entretanto, se diz tranquilo. “Não temos nenhum projeto com relevância para votar. Eu tenho até o final do ano para votar as contas”, assegurou o líder do governo. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia