Em cima da hora:
Família em Barbacena tem casa furtada enquanto viajava
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 14/06/2016


    Sobe - Feira de Santana por receber polo de confecções com 55 empresas.


    Desce - STF que proibiu Lula de ser empossado ministro e não impediu 5 investigados na mesma operação de compor ministério de Temer.


    Ainda não acabou


    Alguns ministros exonerados após o afastamento de Dilma Rousseff poderão ser investigados e processados pelo juiz Sérgio Moro na Justiça Federal de Curitiba. No total, são cinco, todos investigados pela operação Lava Jato, são eles: Aloízio Mercadante (Educação), Edinho Silva (Comunicação Social), Jaques Wagner (Gabinete Presidencial), José Eduardo Cardozo (Advocacia Geral da União) e Ricardo Berzoini (Governo).


    O mais poderoso


    O PMDB torna-se o partido mais poderoso do país, Além do Presidente da República (Michel Temer), a legenda tem as maiores bancadas da Câmara e do Senado e é o maior partido em número de prefeituras e governos estaduais em todo Brasil.


    Aconteceu na manhã de ontem, 13, a primeira reunião ministerial do presidente interino Michel Temer, onde foram discutidas as primeiras medidas do governo, que serão divulgadas já na próxima semana. Segundo informações da Agência Brasil, os projetos que preveem reajuste para o funcionalismo público e os negociados com o governo anterior serão mantido.


    Assim não


    O Ministro do Supremo, Gilmar Mendes, aceitou a argumentação da defesa de Aécio Neves e suspendeu a fase de colheita de provas sobre o envolvimento dele no esquema de propina ligado a Furnas. Segundo Gilmar, os advogados de Aécio conseguiram demonstrar que não há elementos novos que justifiquem a instauração de um inquérito.


    Sem legitimidade


    Joaquim Barbosa, ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou que Michel Temer não tem legitimidade para governar o Brasil e defende a ideia de convocar novas eleições. Ainda segundo ele, o descumprimento de regras orçamentárias não é um motivo suficiente para afastar Dilma Rousseff.


    Próximos passos


    Lula ainda não definiu uma estratégia, mas tem dito que suas primeiras tarefas serão reforçar a direção do PT com ex-integrantes do governo, organizar as disputas por prefeituras nas eleições de outubro e manter a unidade dos movimentos sociais e sindicais reunidos em torno das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo. Lula tem dito que o PT precisa buscar outras bandeiras além do discurso do “golpe” e da falta de legitimidade popular do Governo Temer.


    Sem recesso


    O processo de impeachment da Presidenta afastada Dilma Rousseff deverá seguir até o fim, sem interrupções. Segundo Renan Calheiros (PMDB), presidente do senado, este ano não haverá recesso parlamentar, tanto na câmara dos deputados, quanto no Senado, no mês de julho, para que assim, o processo possa ser acelerado, até o julgamento.


    Volta da CPMF


    O novo Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, não descartou a utilização de impostos, como a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), para equilibrar as contas públicas ante o déficit elevado do setor. O ministro admitiu, porém, que o nível de tributação do país é elevado e que é preciso diminuir o peso dos impostos em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) para estimular o crescimento da economia. Meirelles deixou claro que haverá aumento de impostos caso seja necessário e que esta alta será temporária.


    Déficit no Orçamento


    O Ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse ontem (13) que o déficit primário no orçamento é maior que os R$ 96,7 bilhões reconhecidos pelo governo da presidenta afastada Dilma Rousseff. O novo ministro, então Deputado Federal, relatou o Orçamento de 2016, na Câmara dos Deputados. Segundo ele, o Orçamento tem receitas superestimadas, como aquelas previstas com CPMF e que não se realizarão. A renegociação da dívida dos estados também deve impactar o Orçamento deste ano. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia