Em cima da hora:
UPE abre inscrições para cursos de idiomas e informática nesta segunda
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 15/02/2014


    Sobe - A iniciativa de empresa espanhola que anunciou a implantação de indústria ferroviária em Feira de Santana. 
     
    Desce - O atraso nas obras de diversas praças esportivas que vão ser utilizadas na Copa 2014.
     
    Gênio da Lâmpada 

    Tudo indica que o ex-prefeito João Henrique (PSL) quer se reaproximar do prefeito ACM Neto (DEM). Os dois já teriam tido, inclusive, um encontro reservado, no qual o antecessor teria feito pelo menos três pedidos ao atual gestor. Neto ficou de analisá-los todos com absoluto carinho. João Henrique quer um mínimo de estrutura para eleger um grupo dele à Assembleia Legislativa no qual desponta a mulher, Tatiana Paraíso, que foi secretária municipal de Saúde. O prefeito e o ex romperam logo depois da eleição do sucessor, que passou a atribuir parte dos males que enfrentou na Prefeitura à herança maldita. O ex-prefeito ficou chateado porque deu apoio considerado decisivo a Neto na campanha.
     
    Visita 

    A primeira das três proposições apresentadas por Yulo na sessão de instalação da Comissão de Direitos Humanos, umas das mais movimentas dos últimos tempos, foi programar uma visita dos parlamentares ao presídio de Serrinha. Ele lembrou da situação de terror vivida pelos presidiários do município de Pedrinhas, no Maranhão, para alertar sobre a necessidade da comissão se apropriar das questões que envolvem o sistema penitenciário baiano e de assumir uma postura pró-ativa no sentido de evitar que os acontecimentos do município maranhense, onde mais de 60 presidiários foram assassinados em pouco mais de um ano, aconteça na Bahia. 
     
    Com calma 

    O clima de divisão na oposição, após o anúncio de que o ex-governador Paulo Souto (DEM) aceitou o desafio de ser o candidato do grupo na eleição, posição até então explicitada, apenas pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) ficou para trás, conforme avaliações de bastidores. Consta que a elevação dos ânimos com supostas incertezas sobre o futuro da aliança do DEM, PSDB e PMDB teria acalmado depois de muitas conversas lideradas pelo prefeito ACM Neto (DEM), que não quer ver a oposição esfacelada no pleito de 05 de outubro. O prefeito tem convocado os líderes partidários e os pré-candidatos a participarem de constantes reuniões que buscam a afinidade do discurso até a definição do postulante e anúncio, fato que deve acontecer depois da festa de Momo.
     
    Atração 
     
    Enquanto a chapa governista busca um vice, e a de oposição tenta destravar as negociações entorno de quem vai encabeçá-la, a majoritária do PSB, liderada pela senadora Lídice da Mata, continua sua odisseia para trazer partidos para a base socialista e já inicia os debates para o programa de governo. Além de viagens frequentes ao interior para fortalecer sua relação com prefeitos, vices e vereadores, Lídice reforça sua candidatura ainda com o primeiro Seminário Pensar a Bahia Sustentável, marcado para acontecer de 19 a 22 de fevereiro, no Hotel Portobello, em Salvador - como início da construção do projeto de governo.
     
    Entulho 

    O presidente do PT de Salvador, Edson Valadares, contestou as criticas de Heraldo Rocha, presidente municipal do DEM, ao questionar as manifestações do MST pela reforma agrária e suas relações com os governos do PT. Para o líder do “ao tentar criminalizar os movimentos sociais ele revela seu instinto autoritário, do tempo onde protestar e fazer passeatas eram considerados atos subversivos, são resíduos, entulhos da ditadura que teimam em prevalecer em tempos de democracias”, reagiu Valadares.
     
    Chantagem 

    O deputado federal Nelson Pelegrino (PT) criticou a postura do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), diante da Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) deliberada pela Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Bahia (OAB-Ba), que pode ser impetrada contra o reajuste do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Segundo Pelegrino, a declaração de que “a cidade vai parar” é uma “chantagem do prefeito”. O petista afirmou que “desmistifica tudo o que ele disse sobre as isenções”. Ao mesmo tempo negou estar defendendo interesse de empresários.
     
    Pizzolato 

    O ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado a 12 anos e sete meses de prisão na Ação Penal 470, o processo do mensalão, e preso na Itália no último dia 5 de fevereiro, foi denunciado pela polícia de La Spezia por substituição de pessoa, falso testemunho a um oficial público e falsidade ideológica. Pizzolato fugiu para o país europeu depois que sua sentença foi confirmada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no ano passado. Segundo os investigadores, ele saiu do Brasil e entrou na Itália com um passaporte falso em nome de seu irmão falecido, Celso. 


Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia