Em cima da hora:
GM investe US$ 500 milhões em rival do Uber
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 03/12/2020


    Sobe - Feira de Santana por gerar empregos em plena pandemia da covid-19.


    Desce - Ministério da Saúde por falhas no sistema acabar expondo dados de milhões de brasileiros na internet.


    Covid-19


    A deputada federal Dayane Pimentel (PSL) testou positivo para o novo coronavírus, após realizar um exame na terça-feira (1). Em uma publicação nas redes sociais, a parlamentar havia revelado que estava apresentando alguns sintomas da doença. Apesar dos sintomas, Dayane chegou a se reunir com políticos da legenda no interior do estado para discutir ações de expansão do PSL na Bahia. O marido da ex-bolsonarista, Alberto Pimentel (PSL), também testou positivo para a Covid-19.


    Não é só propaganda


    A Secretaria Municipal de Comunicação Social não investe “apenas em propaganda”, diz o vereador Justiniano França (DEM), em resposta ao oposicionista Roberto Tourinho (PSB), que criticou, na Câmara, o fato de que a Secom, com aproximadamente R$ 10,3 milhões, tem o dobro de verba estimada no Orçamento da Prefeitura para 2021, em relação a pasta de Agricultura, Recursos Hídricos e Desenvolvimento Rural (R$ 5 milhões). Segundo o democrata, a Comunicação tem outras despesas, por exemplo, com publicações de atos do Governo em jornais eletrônicos e físicos. “As licitações precisam também ser publicadas em jornais de circulação local e, até mesmo, nacional”, explica.


    Vida que segue


    “Seria covardia não reconhecer o trabalho do grupo, em especial do ‘gigante’ José Ronaldo de Carvalho”, disse na quarta, 02, o vereador João Bililiu (PSD), ao discursar na Câmara Municipal sobre o resultado das eleições em Feira de Santana. Ele não conseguiu a renovação do mandato para o Legislativo e alegando falta de apoio ao seu trabalho, por parte do grupo do candidato Colbert Martins Filho (MDB), deixou de apoiá-lo no 2º turno e marchou com o petista Zé Neto. “Não deu 13, como eu queria, deu 15. Vida que segue”, comentou o vereador.


    Não deu lá, vou tentar cá


    O candidato a vice-prefeito na chapa do PT era até pouco tempo eleitor de outra cidade e transferiu o título para Feira de Santana este ano, informa o vereador Justiniano França (DEM). Empresário do ramo atacadista de alimentos, Roque Eudes faz parte de uma tradicional família do município de Pé de Serra, onde seu pai foi prefeito por vários mandatos. “Quem desejar, pode ver. O título foi transferido em abril de 2020. Era candidato a prefeito de sua cidade, não deu, veio para Feira”, disse o experiente vereador, em discurso na Tribuna da Câmara.


    PT denuncia


    O Partido dos Trabalhadores deverá denunciar ao Tribunal Regional Eleitoral, segundo o vereador da legenda, Alberto Nery, o registro de “fraude na votação, compra de votos, fake news e uso da máquina pública”, no 2º turno das eleições para prefeito em Feira de Santana. Em pronunciamento na Câmara, disse que tais artifícios teriam sido utilizados pelo prefeito Colbert Martins “para garantir sua reeleição”. Ele acredita que as autoridades vão “apurar os fatos e fazer justiça”.


    PT denuncia II


    Conforme o petista, entre várias denúncias, uma delas é de distribuição de cestas básicas no bairro Queimadinha, no sábado, que antecedeu as eleições. Outra ocorrência considerada estranha por Nery e divulgada na imprensa é que pessoas constataram ao chegar na seção que seus nomes constavam como se já tivessem votado. Fake news contra o candidato Zé Neto, protesta o vereador, chegaram a atingir a família do candidato, enquanto na zona rural, motoristas de veículos do transporte de eleitores fizeram “operação tartaruga” para que não chegassem a tempo de votar”. Afirma que o partido não vai cruzar os braços “diante de tudo que vimos acontecer”.


    Colete vencido


    Fato denunciado em setembro, não foi resolvido até esta data, por parte da Prefeitura de Feira de Santana, o problema da falta de novos coletes à prova de bala para os guardas municipais. A situação é mais uma vez tratada na Câmara pelo vereador Roberto Tourinho (PSB). “Trabalhando com ‘coletes vencidos’, estão temendo por suas vidas”, disse ele, em pronunciamento na Casa. O Governo Municipal respondeu à época que “já havia resolvido e que nos próximos dias os servidores estariam com coletes novos, mas até hoje não receberam”. Tourinho diz estar recebendo telefonemas de guardas preocupados “de serem alvejados no exercício da atividade” sem contar com a proteção do equipamento.


    Pode não vingar


    A reforma de 50 mil residências, compromisso de campanha anunciado no horário eleitoral, pelo prefeito reeleito em 2º turno, Colbert Martins Filho (MDB), estaria comprometido, em se tratando de zona rural de Feira de Santana. A observação é do vereador Roberto Tourinho (PSB). Em pronunciamento na Câmara, ele avalia a impossibilidade a partir da dotação financeira estimada para a Secretaria Municipal de Habitação e Regularização Fundiária no Orçamento de 2021 da Prefeitura. De acordo com o experiente vereador e ex-candidato ao Poder Executivo no recente pleito, a pasta conta com previsão de receita da ordem de R$ 2.5 milhões, valor que seria insuficiente para fazer frente ao compromisso de recuperação de algumas milhares de residências, mais os demais investimentos na área.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia