Em cima da hora:
Fechamento de autoescola vira caso de polícia em Presidente Prudente
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 26/11/2020


    Sobe - Feirão Serasa Limpa Nome por oportunizar mais de 200 mil feirenses quitarem suas dívidas.


    Desce - O alto número de inadimplentes em Feira de Santana.


    Café com líderes


    Ontem, dezenas de pastores e lideres de Feira de Santana se reuniram com os deputados federais Marcos Feliciano e Abílio Santana para discutirem as ações evangélicas em Feira de Santana e reforçar a linha de apoio à candidatura de Colbert Filho (MDB). Durante o encontro Marcos Feliciano chegou a sugerir que caso eleito, Colbert deveria fazer a maior cruzada evangélica da cidade. O evento também contou com a participação do cantor Marcos Antônio, também conhecido como o negão abençoado.


    35 candidatos I


    Não reeleito para a próxima legislatura, o vereador Marcos Lima (DEM) observa que uma eleição atípica, com grande número de concorrentes - a principal região onde ele atua registrou aproximadamente 35 candidatos - teria sido a causa de uma intensa divisão de votos e, consequentemente, de algumas surpresas, nas eleições para a Câmara Municipal este ano, em Feira de Santana.


    35 candidatos II


    Em pronunciamento na Casa da Cidadania ele disse que mesmo tendo obtido 3.776 votos, uma das maiores do seu partido e de todo o pleito para o Legislativo, não conseguiu a reeleição. Em uma área de forte atuação política do vereador, dezenas de candidatos de diversas legendas causaram “votação dividida” que prejudicaram a sua meta, conforme avalia.


    Lembrados e esquecidos


    As cirurgias realizadas no Hospital Geral Clériston Andrade, conforme a vereadora e ex-servidora da unidade, Neinha (DEM), atendem as necessidades de pacientes de outros municípios, enquanto os de Feira de Santana são esquecidos. “Quem em Feira não sabe que não se tem acesso (às cirurgias) porque o PT fechou as portas? As que aconteceram lá dentro foram de outras cidades para beneficiar seus prefeitos”, afirmou ela na Câmara, em discurso em que atacou o Partido dos Trabalhadores.


    Regulação


    A vereadora criticou o sistema de regulação (transferência de pacientes graves para hospitais de alta complexidade) de responsabilidade do Estado. “Quantas pessoas em Feira chegam na porta do Clériston e dizem que são regulados?”. Recordou ainda do dia que esteve no HGCA representando a Comissão de Saúde do Legislativo e o governador “não deixou o diretor do hospital falar, pois o povo que assume cargo do PT não tem voz ativa”. Atualmente, segundo a vereadora, está “uma loucura” no HGCA para pagar maqueiro, faxineiro etc, antes do dia 29 (data da eleição em segundo turno), “porque querem correr atrás e dizer que o 13 faz”.


    Ataque e defesa


    “O prefeito Colbert Martins Filho foi inocentado por todos os trâmites da Justiça”, reagiu o vereador Cadmiel Pereira (DEM) ao pronunciamento de Roberto Tourinho (PSB), que na terça-feira, 24, na Câmara, lembrou da prisão do gestor municipal e candidato à reeleição no próximo domingo, tendo como adversário o petista Zé Neto.


    Ataque e defesa II


    Ex-candidato ao Poder Executivo e não habilitado ao segundo turno, Tourinho criticou defensores da reeleição de Colbert que tentam desclassificar o concorrente pelo fato de que seu partido (PT) tem como maior liderança o ex-presidente Lula, que já foi condenado e cumpriu prisão, encontrando-se atualmente em liberdade provisória.


    E-título


    O eleitor que quiser utilizar o e-Título na votação do segundo turno das eleições pode baixar o aplicativo até as 23h59, de sábado (28), as informações são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O 2º turno acontece no domingo (29), em 57 municípios brasileiros.


    E-título II


    Segundo informações da Agência Brasil, o eleitor também pode utilizar o e-Título como documento oficial de identificação, caso tenha feito o cadastramento biométrico. Com o aplicativo também é possível saber qual a localização da seção eleitoral.


    Desserviço


    A ex-presidenciável Marina Silva (Rede) utilizou as redes sociais para criticar o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) após o parlamentar acusar a China de ter pretensões de praticar espionagem por meio de sua rede de tecnologia 5G. “O deputado Eduardo Bolsonaro presta um enorme desserviço ao país, ao disparar uma acusação desaforada contra a China, o maior parceiro comercial do Brasil”.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia