Em cima da hora:
Família em Barbacena tem casa furtada enquanto viajava
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 30/10/2020


    Sobe - Brasil por registrar 5ª semana seguida de queda das mortes por covid-19.


    Desce - Policiais militares envolvidos em crime de extorsão.


    Informação é cidadania


    A comunicação é “instrumento de cidadania e possui um papel considerado essencial dentro da administração pública”, afirma o vereador Cadmiel Pereira (DEM), ao defender, na Câmara esta semana, a dotação prevista para o setor, no Projeto de Lei do Poder Executivo que estima receita e despesa da Prefeitura para o exercício 2021 - a Lei Orçamentária Anual - em apreciação na Casa. É uma resposta do governista a críticas feitas pelos vereadores de oposição que consideram desproporcional a destinação de pouco mais de R$ 10 milhões para a Secom.


    Reduziu I


    Os recursos previstos na Lei Orçamentária Anual, da Prefeitura de Feira de Santana, para a Secretaria de Agricultura, Recursos Hídricos e Desenvolvimento Rural, vem sendo reduzidos, ao longo dos últimos anos, aponta o vereador Alberto Nery (PT).


    Reduziu II


    Em pronunciamento durante a discussão do Projeto de Lei do Orçamento Municipal, esta semana na Câmara, ele disse que fez uma análise sobre as verbas destinadas para essa pasta, considerada estratégica, verificando que caiu de R$ 8 milhões, valor da época em que chegou à Casa, oito anos atrás, para os R$ 5 milhões estimados na peça orçamentária de 2021.


    Menor que salário


    A dotação orçamentária para todo o ano de 2021, de uma secretaria municipal em Feira de Santana, é menor que o valor do salário atual pago ao titular da pasta em um período de quatro meses apenas. O fato, considerado “estranho”, foi apontado pelo vereador Roberto Tourinho (PSB), na discussão da Lei Orçamentária para o futuro exercício, ocorrida nas sessões desta semana na Câmara. A situação ocorre na Secretaria Extraordinária de Relações Interinstitucionais, que vai dispor de uma verba de R$ 50 mil para o período.


    Prestem atenção


    Os investimentos em saúde, educação, infraestrutura, cultura, esporte e várias outras áreas, na zona rural de Feira de Santana, realizados pela Prefeitura, são executados pelas respectivas secretarias responsáveis, não integrando despesas previstas no Orçamento da pasta de Agricultura, Recursos Hídricos e Desenvolvimento Rural. O argumento é do líder do Governo na Câmara, vereador Marcos Lima (DEM), para contestar críticas dos oposicionistas Alberto Nery (PT) e Roberto Tourinho (PSB) sobre a dotação orçamentária deste órgão do Governo para o exercício 2021.


    Não se importa


    As classes média e alta, em Feira de Santana, não se interessam pela discussão de um dos temas mais importantes para a sociedade: o processo de elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA). A observação é do vereador Sargento Josafá Ramos, que lamentou este “descaso” em pronunciamento na Câmara, esta semana, enquanto ocorria em plenário o debate em torno da LOA para 2021.


    Desigualdade


    As mulheres que disputam vaga para a Câmara Municipal, em Feira de Santana, enfrentam “concorrência desleal” diante de homens candidatos. O registro foi feito esta semana, na Câmara, pela vereadora Neinha (DEM). “Não é fácil para a mulher disputar de igual para igual”, diz ela. Um dos maiores problemas, segundo observa, é a “invasão de espaços políticos”, que alguns candidatos cometem, especialmente contra postulantes do sexo feminino ao Legislativo.


    Punição


    Prisão perpétua e pena de morte, para “punir agente político corrupto”, deveriam ser implantadas no Brasil, defende o vereador Isaías de Diogo (MDB). Em discurso na Câmara, esta semana, ele disse que as penas máximas poderiam ser importante contribuição para inibir os agentes político em todos os níveis (Executivo e Legislativo) a praticar desvios de recursos destinados à sociedade e os crimes de corrupção que assolam o país.


    Reclamação


    Várias famílias residentes nas proximidades do terreno do Fluminense de Feira, nas margens da BR 116 Sul, enfrentam problema de abastecimento de água, informa o vereador Lulinha (DEM). Preocupado com a situação dos moradores daquela região também vizinha ao condomínio Alphaville, ele levou a situação ao plenário da Câmara, esta semana, após ter visitado o local. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia