Em cima da hora:
Projeto contra corrupção do MPF já coletou mais 31 mil assinaturas na PB
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 21/10/2020


    Sobe - TRE por aplicar multa máxima a candidato que desrespeitou normas sanitárias.


    Desce - Candidatos que desrespeitam as normas sanitárias durante campanha eleitoral.


    Cíntia, Cíntia...


    A Secretária Cíntia Machado, ao invés de se dedicar à sua Secretaria, está agourando a chapa de vereadores do PV. Foi oferecer seus préstimos a um candidato do partido se escalando para assessorá-lo avisando que o partido só elegeria um.


    Cuidado


    Outro dia, foi procurar outro candidato do mesmo partido, avisando que era melhor renunciar a candidatura e, se ele quisesse, ela poderia intermediar um outro candidato para que ele apoiasse. É bom lembrar que ela já apoia 3 candidatos (Pedro Américo, Ron do Povo e Jana Nazireu).


    O troco


    A turma do partido ficou irritada com ela e está se revezando em visitas à Secretaria, pela manhã e pela tarde, para saberem a frequência dela no trabalho. Prometem levar ao prefeito quantos dias ela trabalhou neste mês e as informações que conseguiram da quantidade de vezes que ela compareceu ao trabalho nos dois meses anteriores. Quem procura, acha! Cíntia, Cíntia...


    Pré-vestibular para todos


    O curso preparatório Pré-Vestibular Cidadão voltado para estudantes de baixa renda, que a Prefeitura de Feira de Santana realiza na cidade, de forma gratuita, anualmente, deve ser oferecido também nos distritos, propõe o vereador Cadmiel Pereira (DEM). Ele fez a sugestão em discurso na Câmara, ontem (20), preocupado principalmente com a situação dos jovens residentes na zona rural do Município.


    Pressão


    A população do Sim, Gabriela e Santo Antônio dos Prazeres continua na espera de que a Caixa Econômica libere recursos da ordem de R$ 1 milhão, frutos de emenda orçamentária do deputado federal Márcio Marinho, para realização de obras de pavimentação de ruas desses bairros. A informação, em tom de cobrança, é do vereador Eli Ribeiro (Republicanos), que falou sobre a pendência da Câmara Municipal. Ele disse que consultou a Prefeitura e ficou sabendo que a verba não está ainda liberada pela CEF, o que está provocando atrasos na execução dos serviços.


    Recuperação


    O Tomba, com cerca de 60 mil habitantes em sua região, está recebendo as máquinas da Prefeitura, para a recuperação da pavimentação de ruas, anuncia o vereador Edvaldo Lima (MDB), que falou sobre as obras ontem (20), durante discurso na sessão da Câmara Municipal. Uma “cidade dentro da cidade”, conforme definiu, o bairro passa por verdadeiro trabalho de “reconstrução” de várias das suas artérias, que ficaram bastante prejudicadas pelas chuvas dos últimos meses.


    Cirurgia


    O Hospital Geral Clériston Andrade 2, inaugurado meses atrás, pelo Governo do Estado, precisa disponibilizar para a população, imediatamente, a realização de cirurgias de ortopedia e neurologia, reivindica a vereadora Neinha Bastos (DEM).


    Cirurgia II


    Em discurso na sessão de terça (20), da Câmara, ela se dirigiu ao governador Rui Costa e ao diretor do complexo hospitalar, José Carlos Pitangueira, advertindo-os de que a unidade não pode continuar funcionando exclusivamente como um hospital de campanha e seus 18 leitos destinados a pacientes de Covid-19.


    Não divulgar


    O senador Angelo Coronel, que é coordenador da campanha do Pastor Sargento Isidório (Avante) a prefeito de Salvador, afirmou que entrará na Justiça pedindo que nenhuma pesquisa eleitoral seja divulgada até o dia do pleito, em 15 de novembro. O senador diz acreditar que Isidório levará a disputa com o candidato do DEM, Bruno Reis, para o segundo turno.


    Engessamento


    Indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para o Tribunal de Contas da União, o atual chefe da Secretaria Geral da Presidência Jorge Oliveira, afirmou que “não pode ser o TCU um indutor de engessamento da administração”. A declaração foi dada durante sabatina, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. Oliveira teve o nome aprovado e terá que ter seu nome endossado em votação definitiva no plenário do Senado. “No setor público, o administrador só faz aquilo que a lei permite. No setor privado, pode fazer tudo aquilo que a lei não proíbe”, completou.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia