Em cima da hora:
Projeto contra corrupção do MPF já coletou mais 31 mil assinaturas na PB
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 29/09/2020


    Sobe - Hospital Inácia Pinto dos Santos por ser referência em planejamento familiar.


    Desce - Governo e Câmara por não chegarem a acordo sobre reforma tributária.


    Problema técnico


    O PCO - Partido da Causa Operária - está com um problema técnico na justiça eleitoral. Sua inscrição não consta nos registros do TSE - Tribunal Superior Eleitoral e por isso, o candidato a prefeito Orlando Andrade corre o risco de ficar fora da disputa pela prefeitura de Feira. A assessoria garantiu que foi feito o pedido de inscrição e que o problema será resolvido nos próximos dias. Orlando, então, continua candidato, pelo menos, por enquanto.


    Foi dada a largada


    A campanha eleitoral começou pra valer no domingo passado e já foi visível uma movimentação diferente pelas ruas da cidade. Partidos já fizeram carreata, plotagem de carros e em alguns casos houve até o uso de carro de som. É bom ficarem ligados e não perderem de vista as limitações impostas pelas leis eleitorais. Caso fechem os olhos, correm o risco de serem punidos por elas.


    Retomada


    O Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE-BA) retomará as atividades presenciais a partir de amanhã (30). No final de semana, as instalações do prédio da Corte de Contas passaram por processo de sanitização. Nessa primeira fase do retorno às atividades presenciais, três grupos de servidores trabalharão numa jornada semanal de atividade presencial de quatro horas diárias.


    Cotados


    Dois ministros do Executivo e um do Superior Tribunal de Justiça são cotados para a vaga a ser aberta no Supremo Tribunal Federal. A informação é do blog da jornalista Andrea Sadi, do G1. O primeiro é o ministro da Justiça, André Mendonça. Sucessor do ex-juiz Sérgio Moro, e o segundo, Luís Felipe Salomão que é do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e um dos representantes desta corte, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Bolsonaro ainda não decidiu nada.


    Zero a zero I


    O líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), afirmou que os líderes partidários não chegaram a um acordo sobre o texto da reforma tributária. Ele fez um pronunciamento sobre o tema após uma reunião, na manhã de ontem (28). Segundo ele, os parlamentares estão buscando um “texto possível” com o governo e a equipe econômica.


    Zero a zero II


    A declaração foi dada horas depois de o líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), confirmar a criação de um imposto sobre transações de 0,2%. No entanto, ainda não há consenso sobre o tema.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia