Em cima da hora:
Família em Barbacena tem casa furtada enquanto viajava
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 17/11/2017


    Sobe - Hospital da Mulher por efetivar convênios entre instituições de ensino superior e técnico de Feira de Santana.


    Desce - Presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani, e o ex-ocupante do cargo, Paulo Melo, por serem presos pela Polícia Federal.

     

    Perseguição


    O PMDB divulgou uma propaganda partidária ontem (16), dizendo que a "perseguição" contra o presidente Michel Temer "ultrapassou todos os limites". A Folha de S. Paulo teve acesso ao vídeo que vai ao ar em rede nacional. Segundo a publicação, não há citação nominal ao ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, mas um narrador afirma que a "trama" para "derrubar" o presidente foi "desmontada". Janot apresentou duas denúncias contra Temer, uma por corrupção passiva e outra por obstrução da Justiça e organização criminosa. Ambas foram barradas em votação na Câmara.

     

    Brasil é candidato


    O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, anunciou na quarta-feira (15), na Conferência do Clima da ONU, que é realizada em Bonn, na Alemanha, que o Brasil é candidato a receber a COP 25, prevista para 2019. A do ano que vem será em Katowice, na Polônia. O anúncio foi feito via Twitter. "O governo brasileiro está disponibilizando o Brasil para sediar a COP 25", declarou sucintamente o ministro. A Argentina também se candidatou, mas já acolheu o evento em 1998 e 2004. Ao jornal O Estado de S. Paulo, Sarney Filho disse depois do anúncio, que havia recebido uma ligação do ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, dando o aval de que poderia fazer a candidatura.

     

    Denúncia contra agressão


    A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou o ministro Admar Gonzaga, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pelo crime de lesão corporal contra a sua mulher. Segundo informações do jornal O Globo, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, protocolou a denúncia na terça-feira (14). A mulher do ministro, Élida Souza Matos, fez a acusação em junho deste ano. No boletim de ocorrência, ela relata ter sido chamada de "prostituta" e "vagabunda" e que Admar jogou enxaguante bucal sobre seu corpo. O documento aponta ainda que o olho direito dela apresentava inchaço e roxidão. O caso tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), já que Gonzaga possui foro privilegiado por ser ministro do TSE.

     

    Aposentadoria para cassados


    A Câmara paga aposentadoria de até R$ 23.344,70 por mês para deputados cassados. Os benefícios são provenientes de um plano de previdência abastecido, em parte, com recursos públicos. Nove parlamentares que perderam o mandato por envolvimento em esquemas de corrupção ou improbidade administrativa recebem os pagamentos mensais - o valor mais baixo é de R$ 8.775,38. As aposentadorias somam R$ 126.960,94 por mês e seu pagamento não é ilegal. Dos beneficiários desse montante, cinco deputados foram cassados em razão do escândalo dos anões do Orçamento - grupo acusado de receber propina de prefeitos e governadores em troca de liberação de recursos da União nos anos 1990 - e dois por causa do mensalão.

     

    Negou possível candidatura


    O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse na quarta-feira (15), que não tem intenção de ser candidato à Presidência da República. Em nota à imprensa, respondendo a um artigo do jornalista Elio Gaspari, Barroso destacou que sua atuação para colaborar com o Brasil se dá dentro de sua missão como professor e como ministro do Supremo. "Em definitivo, asseguro que não passa pela minha cabeça qualquer projeto eleitoral, circunstância que comprometeria a autoridade e a independência de minhas posições", ressaltou.

     

    Encontro com Temer


    Se foi só para um aperto de mão, isso só os dois sabem, mas o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB) e o presidente Michel Temer se encontraram por cerca de 10 minutos no Palácio do Planalto. O encontro esteve na agenda oficial da presidência da República. A reunião aconteceu na terça-feira (14) e iniciou às 17h30 e terminou às 17h40.

     

    Resolveu delatar


    Job Ribeiro Brandão, dono das digitais encontradas no bunker dos R$ 51 milhões do ex-ministro Geddel Vieira Lima, decidiu firmar um acordo de colaboração premiada. A informação é do Antagonista. O ex-assessor dos irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima é íntimo dos irmãos desde a adolescência. Transitava nos gabinetes com a mesma naturalidade com que frequentava os endereços dos Vieiras Lima em Salvador e em Brasília. Ou seja, sabe tudo que se passava ali. Job tinha a função de contar dinheiro para a Orcrim (organização criminosa) e relatou, num primeiro depoimento, que fazia isso até na casa da mãe dos Vieira Lima. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia