SECOM - BAHIA AQUI É TRABALHO
Em cima da hora:
GM investe US$ 500 milhões em rival do Uber
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • 31/12/2013

    Sobe - As grandes conquistas realizadas em 2013 e a esperança que se renova para 2014 Desce - O Congresso Nacional por terminar 2013 sem cumprir a promessa de votar projetos considerados prioritários pela população
    02.01.2014 15h41m
    Recomendar
    Ponto negativo

    O Congresso Nacional encerrou os trabalhos do ano de 2013 e os parlamentares saíram de férias sem cumprir a promessa de votar projetos considerados prioritários pela população. Da pauta positiva apresentada pelo Senado em junho, logo depois da onda de manifestações populares que tomou conta das ruas do País, o projeto do passe livre, reivindicação que foi o estopim dos protestos, não foi votado.
     
     
    Aumentou o gasto 
     
    Além de aumentar em 2,3 vezes os gastos com reembolsos por serviços médicos em 2013, a Câmara dos Deputados também elevou as despesas com educação para os dependentes de seus servidores neste ano. Em 2012, a assistência pré-escolar distribuiu cerca de R$ 8,5 milhões. Uma ampliação do alcance do benefício neste ano elevou o gasto para R$ 11,3 milhões até outubro - se a média de gasto mensal se mantiver em novembro e dezembro, o valor total fechará o ano em cerca de R$ 13,56 milhões.
     
     
    Sancionado 
     
    A presidente Dilma Rousseff sancionou sem vetos a Lei 12.921/13 que proíbe a fabricação, comercialização, distribuição e a propaganda de produtos nacionais e importados, de qualquer natureza, que imitem a forma de cigarros ou similares destinados ao público infantojuvenil. A norma, publicada na edição da última sexta-feira (27) do Diário Oficial da União, entra em vigor em 180 dias e prevê multa de R$ 10 por produto apreendido. Em caso de reincidência, o valor será dobrado.
     

     
    Para a história 
     
    O ano está acabando e não custa revelar um fato ocorrido meses atrás. Numa reunião com Lula,no Instituto Lula, logo depois do auge das manifestações de junho, Henrique Meirelles deu um panorama dos problemas da economia brasileira ao ex-presidente. Enfatizou a falta de credibilidade da política econômica. Lula levou a avaliação a Dilma Rousseff e sugeriu Meirelles para o lugar de Guido Mantega. Meirelles, claro, só iria com autonomia, como teve no seu tempo de BC. Dilma decidiu, porém, que não mudaria o seu time. Pelo menos no primeiro mandato.


  • 28/12/2013

    Sobe - O prefeito ACM Neto, que vai beneficiar professores com 14º salário. Desce - Vendas de Natal, por terem o menor crescimento desde 2003.
    02.01.2014 15h18m
    Recomendar
    Targino e o PT
     
    O deputado estadual Targino Machado (DEM) criticou, na quinta-feira (26), em discurso no plenário da Assembleia Legislativa da Bahia, a redução dos investimentos do governo do Estado para áreas fundamentais à população baiana, como saúde e educação, para 2014. De acordo com o parlamentar, a Bahia sofrerá muito com essa medida.
     
    Targino e o PT I
     
    “Analisei e fiz um comparativo entre o orçamento de 2013 e a proposta orçamentária para 2014. Para se ter uma ideia, somente na Secretaria Estadual da Saúde o investimento, que era de 210 milhões neste ano, diminuirá para 186 milhões em 2014. Se a saúde já está ruim, pior ficará. A Secretaria de Educação, que só tem o TOPA para propagandear, que pega o analfabeto e o transforma em analfabeto funcional, teve um investimento em 2013 de 337 milhões, mas para o próximo ano será reduzido para 156 milhões, ou seja, menos da metade. Se a educação também já vai mal na Bahia, pior ficará”, disse ele.
     
    Souto e Aleluia 
     
    Os pré-candidatos do Democratas, Paulo Souto e José Carlos Aleluia, subiram a Colina Sagrada nesta última sexta-feira do ano. Quem tem fé vai ao Bonfim e, seguindo a tradição do povo baiano, a dupla foi agradecer pelo ano que se encerra e pedir a bênção para 2014. Apesar da dupla de pré-candidatos ter evitado falar em política, o assunto não passou despercebido pelos populares.
     
    Saiu, até que enfim 
     
    Um dos principais adversários da presidente Dilma Rousseff (PT) dentro do PMDB, o ex-ministro da Integração Nacional Geddel Vieira Lima (PMDB) fez, pelo Twitter, um apelo público para que a petista publicasse no Diário Oficial da União sua exoneração da vice-presidência de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal (CEF), cargo do qual tomou posse em 2011. No início da noite de quinta-feira (26), o Planalto atendeu ao seu desejo, anunciando sua exoneração, que está na edição de ontem (27) do Diário Oficial.
     


Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia